As bebidas vegetais são boa opção para crianças pequenas?

“Até aos 2 anos de idade, não se deve utilizar as bebidas vegetais como substituto de um leite animal.”

O termo leite implica sempre que a fonte de proteína seja animal. Assim, a designação de “leite” vegetal não é adequada. Deve sempre falar-se de bebidas de soja, arroz, aveia ou outras semelhantes.

Até aos 2 anos de idade, não se deve utilizar as bebidas vegetais como substituto de um leite animal.  É esta a recomendação da Sociedade Europeia de Nutrição Pediátrica. Isto não quer dizer que as crianças mais pequenas não possam contactar com estes produtos ocasionalmente. Mas sim que não devem ser usados para substituir de forma regular o leite ou seus derivados.

Porque não se deve usar bebidas vegetais como substituto do leite antes dos 2 anos?

Em primeiro lugar porque as proteínas não são exactamente iguais às fornecidas pelos produtos lácteos.  As bebidas vegetais contêm substâncias que se desconhece o verdadeiro impacto no crescimento e desenvolvimento infantil. Por exemplo,  fitosteróis nas bebidas de soja.
Para além disso, também a suplementação vitamínica é muito mais deficitária do que nos chamados leites “adaptados” (leites “de bebé”), pelo que não devem ser usados como substitutos do leite em crianças pequenas.

Publicado por Hugo Rodrigues

Pediatra na Unidade Local de Saúde do Alto Minho, em Viana do Castelo. Sou também docente na Escola de Medicina da Universidade do Minho e formador pelo European Ressuscitation Council na área de Emergências Pediátricas. Sou autor do blogue “Pediatria para Todos”, que foi uma ideia que surgiu ainda durante a minha formação enquanto pediatra. Sempre achei que a pediatria devia sair dos hospitais e consultórios e aproximar-se o mais possível da população e foi sempre com esse propósito que fui desenvolvendo o meu blogue. O principal objectivo é ajudar os pais e mães a aproveitar ao máximo o melhor que pode acontecer na vida de qualquer pessoa: ter um filho! Nele vai encontrar conselhos médicos (e não só!) sobre os temas mais frequentes na Pediatria, bem como curiosidades e novidades sobre bebés, crianças e adolescentes. A ideia é desligar o “complicómetro” e começar a tirar partido do seu rebento! Com o crescimento deste projecto, foram surgindo cada vez mais desafios, incluindo a publicação de dois livros: “Pediatra para Todos” e “Primeiros Socorros – Bebés e Crianças”. Participo ainda regularmente nos programas “A Tarde é Sua” da TVI e “Filhos e Cadilhos” do Porto Canal e escrevo também para a Revista Saúda e para o site da Revista Visão. Colaboro também, pontualmente, com outros meios de Comunicação Social, tanto na imprensa escrita, como em rádio ou televisão. Para além disso, (e mais importante do que tudo) sou um pai super orgulhoso de dois filhos fantásticos, que me têm ajudado imenso na minha formação enquanto Homem e Pediatra! Adoro o que faço e sinto-me completamente realizado, pois tenho certeza de que consegui descobrir e pôr em prática a minha verdadeira vocação.

Deixe um comentário