O tempo de qualidade é feito de rotinas, de momentos simples, de gargalhadas, de conversas, de amor, todos os dias.

Existe um mito que diz que os pais não passam tempo de qualidade com os filhos. E o que é isso do tempo de qualidade? Mais uma merda que alguém inventou para encher os pais de culpa. Como se o tempo de qualidade fosse apenas feito de experiências épicas ou de pais sentados no chão a brincar com os filhos de cronómetro na mão.

Não é.

Tempo de qualidade é quando estamos a tomar o pequeno-almoço no sofá e temos os miúdos à nossa volta a comer do nosso pão. É quando o pai está a pentear a mais velha com a delicadeza que eu não tenho, enquanto o mais novo lava os dentes sozinho. É vê-los a descer as escadas ao colo do pai e eu a pedir para falarem mais baixo porque os vizinhos estão a dormir.

Tempo de qualidade é quando chegamos a casa e os deixamos ver a Patrulha Pata e o Ruca e a Masha, enquanto o pai faz o jantar e eu lhes preparo o banho.
É dar banho aos dois ao mesmo tempo, lavar a cabeça dela, enquanto ela lava a cabeça do irmão, é tirá-los do banho e vesti-los na nossa cama.
Tempo de qualidade são as conversas com a mais velha durante o jantar ou quando jogamos à bola na sala antes de eles irem para a cama.
É estarmos as duas no sofá a colar cromos na caderneta da Bela e o Monstro ou vermos o E. T. até ao fim ou quando ela nos diz que sabe cantar em inglês as músicas do Música no Coração.
Tempo de qualidade é vê-los correr na praceta a chamarem os gatos da rua ou irmos ao parque dar pão aos patos. É vê-lo destemido a descer o escorrega pela primeira vez. Ou vê-la de caracóis ao vento no baloiço que a leva até à lua.

O tempo de qualidade é feito de rotinas, de momentos simples, de gargalhadas, de conversas, de amor, todos os dias.
Era bom que percebessem isso e deixassem de lixar a cabeça aos pais. Esta merda já é difícil o suficiente sem dedos apontados.

Publicado por Susana Almeida

Autora do blogue Ser Super Mãe é uma Treta Sou mãe de dois filhos, a Mariana e o Tiago, ela com quatro anos e ele com dois. Sou muitas outras coisas para além de mãe, mas ser mãe é o que me consome mais energia e o que me dá a maior recompensa. Tenho nos meus filhos e no mundo depois dos filhos uma enorme fonte de inspiração e o blogue nasceu da necessidade de escrever sobre o lado menos fofinho da maternidade. É escrito quase sempre com os nervos à flor da pele, com a paciência esgotada e quase a cair de sono, mas é o reflexo daquilo que penso e da forma como vivo a maternidade - com muito cansaço e livre de culpa. Acredito que, assim, o meu testemunho é mais autêntico. Facebook: https://www.facebook.com/sersupermaeeumatreta/ Blogue: https://www.facebook.com/sersupermaeeumatreta/

Deixe um comentário