9 coisas que aprendi a nunca fazer em frente aos meus filhos

9 coisas que aprendi a nunca fazer em frente aos meus filhos Os miúdos são verdadeiras esponjas. E reproduzem tudo aquilo que ouvem e veem fazer. Principalmente no recato do lar. Lá em casa tenho dois autênticos macaquinhos de imitação, que apanham tudo o que digo ou faço. São implacáveis e não perdoam uma falha, parecem […]

Vamos deixar de catalogar as crianças, se faz favor?

Vamos deixar de catalogar as crianças, se faz favor? “És um bebé!”; “És mesmo teimoso!”; “Só fazes asneiras!”; “Não tens vergonha de ser preguiçoso?”. “O que sentiríamos, pensaríamos e decidiríamos se, no nosso local de trabalho, o nosso chefe passasse a vida a dizer “és sempre a mesma coisa!”, “não fazes nada bem!” ou “estás […]

Pensar em limites na adolescência

Limites na adolescência “O meu filho não acata os meus limites!” (Ponto de partida para este texto: os limites não se impõem. Compreendem-se, experimentam-se e constroem-se em conjunto.) A questão dos limites e do seu (in)cumprimento por parte dos filhos é uma das dificuldades que mais as famílias partilham. E se a questão na infância […]

6 dicas para habituares o teu filho a comunicar contigo

E quando o Gato lhes comeu a língua? “– Ah e tal, dizem-me que o mais importante é falar com o meu/minha filho/a. – Verdade. – Mas e se ele não fala comigo? – Pois…” A mudança nos padrões de comunicação pode ser uma realidade, mais ou menos sentida, na maioria das famílias e é […]

Não falamos muito dos nossos mortos

Não falamos muito dos nossos mortos Não falamos muito deles, pois não? Dos nossos mortos. Às vezes, durante o banho, vem uma sensação de que não morreu. Outras vezes, à noite, choramos sozinhos com saudade. Outras ainda, sonhamos um sonho real em que estão vivos. Tinha sido engano. Depois, quando acordamos, a verdade chega outra […]

Experiências digitais na Adolescência: “like” / “dislike”?

Experiências digitais na Adolescência: “like” / “dislike? As nossas vidas foram irrevogavelmente alteradas com o aparecimento da Internet, mas para os adolescentes da atualidade (que já nasceram online) a realidade é praticamente digital. Não é estranho usar o telefone ou ipad para acalmar um bebé que chora, não é estranho ver crianças de 2 ou […]